ProUni: O que todo candidato precisa saber está aqui!

O Programa Universidade Para Todos, nacionalmente conhecido como ProUni, é um programa criado no ano de 2004 pelo Ministério da Educação (MEC) que tem como objetivo oferecer bolsas de estudo parciais e integrais em instituições de ensino superior particulares. Para quem não tem condições de arcar com os valores das mensalidades trata-se de um excelente auxílio seja para começar uma graduação ou para continuar matriculado, ou seja, não precisar trancar o curso. E aqui no blog Caderno do ENEM, claro, você fica por dentro de absolutamente tudo o que é necessário saber sobre o que é o ProUni.

Antes de mais nada é importante deixarmos bem claro quem pode se inscrever no ProUni, ou seja, quem pode disputar os auxílios de 50% e 100% de ajuda com o valor da mensalidade. Bom, o primeiro e mais importante requisito é ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio imediatamente anterior a edição do ProUni na qual pretende se inscrever, tendo conquistado pontuação igual ou maior a 450 pontos, somando as provas objetivas e a Redação, na qual, inclusive, o participante não pode zerar, pois isso automaticamente tira dele o direito de concorrer ao Programa.

Além da participação obrigatória no ENEM, é necessário atender a pelo menos uma das condições listadas abaixo:

  • Ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública ou, caso a conclusão tenha acontecido em escola particular, comprovar que isso se deu com benefício de bolsa de estudos integral, ou seja, 100%;
  • Ser pessoa com algum tipo de deficiência;
  • Ser professor(a) da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da Educação Básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição, e concorrer a bolsas de estudo em cursos de Licenciatura.

Então, resumindo, se você obteve pontuação igual ou superior a 450 pontos no ENEM, somando provas e Redação, e atende a algum do itens acima citados, pode dar seguimento ao processo e partir para a realização da inscrição ProUni.

Outro detalhe extremamente importante é que as bolsas integrais (100%) só podem ser disputadas por estudantes que comprovem renda bruta familiar de, no máximo, 1,5 salário mínimo por pessoa. Já as bolsas parciais (50%) podem ser concorridas por aqueles que comprovarem renda bruta familiar de até 3 salários mínimos por pessoa.

Ah, antes que esqueçamos de comentar, ao contrário do FIES, onde o aluno deve devolver o valor do financiamento ao governo após se formar, no ProUni essa devolução não é necessária. Ótimo, não é mesmo?

Como se inscrever no ProUni?

Primeiro uma boa notícia para quem ainda não sabe, inscrever-se no Programa Universidade Para Todos é totalmente gratuito. Isso mesmo, não é necessário pagar um centavo sequer para poder se candidatar a uma bolsa. Desde que, claro, atenda aos critérios mencionados anteriormente.

A inscrição deve ser feita exclusivamente via internet, no Portal do ProUni, dentro dos prazos informados, por isso a importância de estar sempre atento às publicações do Ministério da Educação. Além do preenchimento dos dados pessoais que vierem a ser solicitados, no momento em que estiver se inscrevendo o candidato deverá escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição de ensino superior, curso e turno, entre os que tiverem bolsas disponíveis.

Se em algum momento bater o arrependimento e quiser fazer alguma alteração na escolha, seja pelo fato de preferir alguma outra opção ou por perceber que talvez sua pontuação não seja suficiente para conseguir a bolsa nas opções selecionadas (vide informações das notas de corte disponibilizadas no site) fique tranquilo, é possível, basta fazê-la enquanto o período para garantir a participação ainda estiver aberto, pois a última inscrição salva é a que será considerada válida.

Uma vez encerrado o prazo para inscrições, para que seja conhecido o resultado ProUni o sistema classificará os participantes levando em consideração as opções preferidas e as notas conquistadas no ENEM. Vale ressaltar que os estudantes serão pré-selecionados em apenas uma das opções de curso, de acordo com a ordem escolhida no ato da inscrição, e claro, dentro do limite de bolsas disponibilizadas.

Os candidatos então serão convocados para, dentro de um determinado prazo, comparecer à instituição de ensino superior para a qual foi pré-selecionado, de modo a apresentar toda documentação que comprove serem verdadeiras as informações fornecidas na ficha de inscrição. Serão feitas no máximo duas chamadas, e caso o participante não compareça em nenhuma delas, automaticamente perde o direito à bolsa.

Após a segunda chamada é possível que os candidatos entrem, caso seja do seu interesse, em uma lista de espera, que será única para cada curso e turno de cada local na qual é ofertada.

Tradicionalmente a pontuação do ProUni substitui a necessidade de fazer um vestibular, porém, é permitida às instituições solicitar que os candidatos pré-selecionados passem por algum processo seletivo. Nesse caso, elas devem informar e explicar aos estudantes, em tempo hábil, como isso ocorrerá. E, caso ocorra, não deve ser cobrada qualquer tipo de taxa para a realização desse processo seletivo.

Vagas Remanescentes

Caso num primeiro momento o aluno não tenha obtido sucesso, ou seja, não tenha conquistado uma das bolsas dentre as opções escolhidas no momento da inscrição, ainda haverá uma possibilidade. Trata-se do ProUni vagas remanescentes, que são aquelas bolsas que não foram preenchidas no último processo seletivo regular e, consequentemente, estarão disponíveis para serem ocupadas pelos candidatos que não foram selecionados no processo anterior.

Nesse caso, é necessário que tenha havido participação em alguma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio, a partir de 2010, e conquistado, a exemplo do que já foi citado no início da postagem, pontuação igual ou maior a 450 pontos, e nota superior a zero na Redação. Além de atender a pelo menos uma daquelas condições sobre as quais falamos quando explicamos quem pode se inscrever no Programa Universidade Para Todos.

Agora que você já sabe tudo sobre como funciona o ProUni, viu o quanto é importante mandar bem no ENEM, não é? Então foco nos estudos para conquistar uma excelente pontuação e aumentar suas chances de conquistar uma bolsa no curso e na instituição de ensino superior dos seus sonhos.

Deixe seu Comentário